quinta-feira, 25 de novembro de 2010

Varejo prevê aumento de vendas de 7% no fim de ano


Fonte: m&m online


Se depender de estimativas, os varejistas já podem comemorar o desempenho do final de ano. De acordo com a pesquisa IAV-IDV (Índice Antecendente de Vendas), realizada com as 35 empresas associadas ao Instituto para o Desenvolvimento do Varejo (IAV), a expectativa é que as vendas do setor avancem de modo significativo neste Natal em relação ao mesmo período em 2009. Caso os números se confirmem, o varejo deverá registrar crescimento real de vendas de 7,8% em 2010 – maior taxa anual desde 2007.

Entre os diversos setores do varejo, o segmento de bens duráveis (móveis, eletrodomésticos e materiais de construção) deve apresentar as maiores taxas de crescimento para os próximos meses, chegando a 16,7% em dezembro. Já os segmentos ligados a bens não duráveis (super e hipermercados, farmácias, perfumarias e alimentação fora do lar) também mostram otimismo: o aumento das vendas deve chegar a perto de 10% ao final do ano. Entre os bens semi-duráveis (como vestuário, livrarias, entre outros), o índice é um pouco menor: 8,8% em novembro e 7,7% em dezembro.

Um dos indicadores que consolida o otimismo do setor é o volume de empregos. Representando cerca de 15% do total de postos, o varejo é o maior empregador privado do País e deve gerar um acréscimo de 27% do total habitual da força de trabalho com suas vagas temporárias no final do ano. m&m online

Nenhum comentário:

Postar um comentário